O CONTO (conto)

ceiling-2779127_1280

…….. meia noite, as drogas e a preocupação o impediam até de tentar dormir. Foi mais um dia sem uma produção seque considerável, não escrevera nada que pudesse utilizar…. em uma atitude desesperada, pega a caneta e começa a escrever qualquer pensamento que lhe vem à mente sem nenhum filtro, ou reflexão sobre eles…… não entendia bem sua ação, se para buscar alguma ideia no dia seguinte ou se para esperar um milagre….

Sua condição entorpecida, no entanto, não conseguia prender a atenção à nada, transformando seu texto em uma sequência incoerente de palavras que não lhe faziam sentido no momento em que ganhavam corpo físico…… mais um cigarro, pensou…….. da sacada, olhando a noite, teve mais um turbilhão de pensamentos que variavam de memórias de sua infância até reflexões políticas….

Olhou para sua namorada, que dormia sobre a cama, para a cidade movimentada novamente, para as garrafas vazias e percebeu e continuou tendo ideais para escritos que possivelmente nunca conseguiria se lembrar………. um som…… vou colocar um som……… fones de ouvido, música eletrônica…….. eu preciso escrever alguma coisa…… será que nos primeiros contos tive sorte? será mesmo que as grandes obras da literaturas surgiram de ideias de sorte?

Em que estado físico estava Orwell quando escreveu a revolução dos bichos ou 1984…… e Allan Poe, morreu após ser encontrado em estágio de delirium tremens, mas como estava quando escrevia as estórias de August Dupin……em que estava Lewis Carroll quando escreveu Alice? Como não pensar nos grandes filósofos, Nietzsche, Foucault, Platão, Aristóteles…… as vezes tenho a sensação que esses caras, além da competência, esses caras conciliaram a loucura e trabalho………

……. é preciso estar louco, longe da condição de normalidade, olhar para si mesmo a distância para capturar as ideias…… mas para isso, as ideias precisam existir, estar lá de alguma forma, acumuladas, pelo trabalho, concentração, leitura, pesquisa……… da ponte entre esses dois universos é que uma boa obra, seja ela científico, literária ou audiovisual …… real ou fictícia……

As ideias continuavam pipocando na sua cabeça. Os sentidos pareciam mais sensíveis e até a variação de cheiros do ambiente estimulavam delírios……. mas as frases no papel não faziam nenhum sentido…. como encontraria tal ponte? com mais sanidade? ou seria com ainda menos?….. a música havia sido trocada para o classic rock dos anos 70…. a caneta estava na mão e o olhar estava preso no papel….. o relógio passava das 3…..

…… pensou em desistir….. mas esticou o resto do último pino, preparou mais uma dose de whisky, acendeu outro cigarro e tentou mais uma vez encontrar um tema…… a viagem chegava à games, filmes ou fatos que observou em parques, avenidas, praças…. nos fins de semana ou em horário comercial…. mas procurava sobretudo uma forma de encontrar a ponte para a lucidez na loucura…. a solidão, focar em me dirigir para o interior, quero me tornar Pink cercado de paredes…… me esconder em casa……

……mais alguns rabiscos apareciam, mas ainda não preenchiam uma folha inteira…… sentou-se na cama por um instante, o olhar já não fixava mais nenhum ponto, dando a sensação movimentos circulares….. água, preciso de água… … … deitou-se…… os padrões do teto  pareciam se misturar…. fechou os olhos, mas a sensação o continuava atormentando e apenas o deixando irritado….. olhou para a sacada e por um breve momento teve um pensamento suicida…. um ataque desesperado de raiva, correu para o banheiro e enfiou o dedo o fundo que podia em sua garganta…….. permaneceu por ali até adormecer…..

Anúncios

2 comentários em “O CONTO (conto)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s