Sucesso (Conto)

time-losing-time-clock-pocket-w
Imagem: Public Domain Pictures

João chegou para o seu primeiro dia de trabalho na empresa poucos anos depois de terminar o ensino médio. Contratado com prestígio de iniciante e com grandes sonhos para assumir cargos invejáveis no futuro próximo. Segundo o acordo ele trabalharia cinco dias por semana a sua escolha, quatro horas quaisquer por dia, café da manhã e almoço garantidos pelo chefe e férias de 15 dias duas vezes por ano. Mas ele queria mais, sabia que se conseguisse o respeito do patrão poderia flertar com cargos bem mais significativos.

Após vários meses na casa foi chamado ao escritório de seu setor: “Você tem sido um excelente funcionário”… os olhos de João se encheram de lágrimas quando o chefe continuou: “a partir de hoje trabalhará cinco horas por dia e perderá o direito ao café da manhã”. O funcionário deixou o gabinete sorridente, mas comedido, ainda tinha um longo caminho a trilhar. Continuou dedicando-se ao serviços, ignorando o conhecimento oferecido nos anos de sua formação e em mais um mês, uma nova boa notícia: Além de perder o direito ao almoço, teve um corte de vinte e cinco por cento no seu salário.

O anos foram passando e João continuava um funcionário dedicado, seus ganhos passaram a ser tratados diretamente pelo diretor geral, que reduziu seus rendimentos pela metade e o fez passar a trabalhar seis, depois sete e mais adiante nove horas diárias. o empregado se sentia cada vez mais pleno e cheio de vontade de se entregar integralmente àquela profissão. Deixou de ler jornais, comia em menor quantidade e qualidade, ignorou completamente os lazeres pelos quais tinha apreço antes da contratação.

E a empresa continuava reforçando positivamente a sua dedicação. Seu horário subira para dez horas diárias, o salário mais uma vez reduzido. Moderou o contato com a família e os amigos e não deixou o bom momento atrapalhar suas aspirações, sabia que poderia ir ainda mais longe. Já eram oito anos de dedicação, dez quilos a menos e dezenas de livros sem ler, filmes sem assistir e paisagens sem admirar. João já se sentia tão cansado que a vontade de trabalhar era ainda maior. Mas de repente, as boas notícias da diretoria começaram a ficar mais escassas.

Dois anos e nenhum anúncio, nem sequer para uma conversa na sala principal ele era chamado. Mas a esperança continuava viva, ele sabia que sorte poderia sorrir mais uma vez. Ela veio da melhor maneira possível, no aniversário de dez anos de seu primeiro contrato João foi chamado à sala principal: “João…. temos muito orgulho em informar que você está demitido e poderá se dedicar integralmente à nossa empresa sem receber nenhuma recompensa”. A emoção impediu o empregado de responder, afinal atingiu o posto que tanto sonhava….

3 comentários em “Sucesso (Conto)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s